Ejaculação Precoce Remédio

Antes de tudo, é importante saber que não é recomendado tratar a ejaculação precoce com o uso de medicamentos. O melhor tratamento indicado é um MÉTODO NATURAL E CASEIRO que não prejudicará a sua saúde. Para conhecer esse método, clique na imagem abaixo.

Ejaculação Precoce Remédio

Os remédios para ejaculação precoce auxiliam nesse problema porque eles diminuem a sensibilidade do pênis, sendo aplicados de forma local ou sendo ingerido. Esses medicamentos reduzem a ansiedade do homem por terem como efeito colateral o atraso da ejaculação.

Os medicamentos para ejaculação precoce mais usados são:

1- Antidepressivos

Um dos principais efeitos colaterais dos antidepressivos é exatamente atrasar a ejaculação. Por conta disso, antidepressivos que inibem a
recaptação  da serotonina como sertralina, paroxetina, fluoxetina ou dapoxetina, são bastante usados para o tratamento desse problema. Além do mais, eles também auxiliam na redução da ansiedade, uma das principais causa da ejaculação precoce.

Esses remédios demoram muito tempo para fazer efeito (cerca de 10 dias), porém um tempo a mais é necessário para notar efeitos satisfatórios.

Os efeitos colaterais mais comuns ao utilizar esses remédios são enjoos, excesso de suor, sonolência e diminuição do apetite sexual.

2- Analgésicos

O conhecido Tramadol é um analgésico que é super utilizado para o tratamento da dor, e da mesma maneira que os antidepressivos, possui como efeito colateral o atraso da ejaculação. Porém, esse medicamento só deve ser prescrito pelo seu médico caso os antidepressivos não funcionem com você.

Os efeitos colaterais mais comuns dos analgésicos são enjoos, dores de cabeça, sonolência e tontura.

3- Inibidores da 5-fosfodiesterase

Os inibidores da 5-fosfodiesterase, como o sildenafil ou tadalafil, que são os famosos Viagra e Cialis, são remédios usados para o tratamento da disfunção erétil. Entretanto, esses medicamentos também ajudam a atrasar a ejaculação, ainda mais se forem usados juntos com algum antidepressivo.

Os efeitos colaterais mais apresentados por esses medicamentos são dores de cabeça, vermelhidão no rosto e má digestão.

4- Pomadas e cremes locais

Para o tratamento da ejaculação rápida, podem ser usados também anestésicos locais como a lidocaína, benzocaína ou até mesmo a prilocaína. Eles devem ser aplicados no pênis cerca de 10 a 15 minutos antes da relação sexual. Isso porque com a aplicação, vai diminuir a sensibilidade do pênis, e consequentemente diminuirá a vontade de ejacular. Porém, com o uso desses cremes, podem surgir efeitos colaterais como a diminuição do prazer ou até mesmo surgimento de reações alérgicas.

Conclusão

Como vocês puderam ver, todos esses tratamentos para a ejaculação precoce são muito perigosos, com muitos efeitos colaterais e só podem ser feitos com a prescrição de um médico (o que é muito difícil). Por isso o indicado, é realizar um tratamento natural, seguro e que você pode realizar em casa mesmo. Para mais informações, veja o artigo sobre o tratamento Destruindo a Ejaculação Precoce.

Leave a Reply